Seguidores

quinta-feira, 21 de maio de 2015

E o 3º Encontro Frutificai foi assim...

Eu contei a história: O Porquinho Dizimista com minha bolsa/avental contador de histórias:


As tias Catiane e Érika ensinaram a coreografia do louvor: Balança a Casinha (Aline Barros e Cia 4):

 
 
Confiram mais fotos no blog da tia Catiane:
 


segunda-feira, 18 de maio de 2015

Vídeo, Poema e História: A casa na Rocha!


Mateus 7:24-27






Casa na Rocha, Casa na Areia
(Autora: Cintia Amorim - http://mulhersabiaevirtuosa.com/)

 Casa na Rocha, Casa na Areia
Construíram uma casa na areia
Logo, logo ela caiu
Deu até no jornal
O dono da casa se deu mal

Também, o distraído,
Construiu a casa na areia
Veio a onda e a derrubou
Ninguém mandou dar bobeira

Construíram uma casa na rocha
E a onda bem que tentou
Bateu e bateu na casa
Mas não a derrubou

O homem sábio e contente
Ficou tranquilo a admirar
A onda bem que tentava
Mas a casa nem balançava



A nossa vida é como uma casa...

Era uma vez dois homens que procuravam um lugar para construir a sua casa.

O nome do primeiro era senhor Prudente e o nome do segundo homem era senhor Insensato.

Um dia, o senhor Insensato avistou um lugar lindíssimo.

Tinha uma vista maravilhosa, um mar muito lindo com ondas que sacolejavam para lá e para cá. O céu era límpido e azulado e as gaivotas sobrevoavam sobre aquele imenso azul.
Ao ver aquele lugar tão lindo, o senhor Insensato decidiu que iria construir a sua casa naquela areia bem branquinha, dizendo:
- É aqui mesmo que eu vou construir a minha casa! E você, amigo Prudente??? Vai ficar andando muito por ai??? Vai se cansar à toa. Eu já achei o meu lugarzinho... Vou construir aqui na areia, que fica bem pertinho do mar, assim, fica até mais fácil de ir à praia. Quando eu quiser pescar, eu lanço o anzol daqui de dentro de casa...

O senhor Prudente, que não gostava muito de falar, tentou dar um conselho:

- Sabe... senhor Insensato, eu acho que esse lugar não é muito firme para construir uma casa... as ondas do mar podem vir e levar a sua casa, porque a areia é algo que se esparrama facilmente...

Mas... o senhor Insensato nem ouviu o que o senhor Prudente disse, ele queria era construir a casa dele.

O senhor Prudente continuou a procurar um lugar. E logo adiante achou um belo lugar para construir a sua casa. O solo era bem firme, na verdade, era grande rocha, que parecia estar muito firme. E ali começou a sua construção.

Um dia, quando os dois já tinham construído as suas casas, o tempo começou a mudar. E as nuvens chegaram. Essas nuvens iriam definir quem tinha uma casa bem firme ou não.
 
 
A primeira  nuvem foi a da mentira.
 
O senhor Insensato nem ligou, afinal de contas ele gostava contar umas mentirinhas de vez em quando... E assim a casa do senhor Insensato ficou ligeiramente torta.

O senhor Prudente ficou atento e preferiu a verdade, afinal de contas, ele sabia que o diabo era o pai da mentira. Ele sabia que a mentira poderia ocasionar coisas ruins.
 
 
A segunda  nuvem foi a dos problemas..
 
O senhor Insensato ficou desesperado, começou a reclamar sem parar, dizendo que Deus não era bom. Que a vida dele era muito ruim, e nem quis mais saber de trabalhar... reclamava o dia inteiro. E a casa dele entortou mais um pouquinho.

O senhor Prudente, ao ver a nuvem de problemas se assustou um pouco, mas tomou a decisão de confiar sempre em Deus e buscar Dele uma solução para o seu problema.
 
 
A terceira nuvem foi a da falta de amor...
 
O senhor Insensato, que já estava revoltado com os seus problemas e também estava afundado cada vez mais na mentira, resolveu ficar com raiva de todo mundo achando que ninguém o amava. Achou que o amor não existia mais. Decidiu se envolver com drogas para fugir do mundo... Coitadinho!!! E a casa dele ficou bem torta dessa vez.

O senhor Prudente, ao notar a nuvem de falta de amor, pensou: - Puxa!!! Realmente falta amor no mundo, mas se a gente tentar semear o amor no coração das pessoas, essa nuvem pode ir embora... Se estiver faltando amor, eu vou falar do amor de Jesus, porque esse é o amor verdadeiro.
 
As últimas nuvens que chegaram foram a da desonestidade e da fome....
 
O senhor Insensato, a cada dia que passava, ficava mais revoltado com os seus problemas e se afundava cada vez mais na mentira, e na violência. Não tinha mais dinheiro para nada, nem para sustentar o vício, nem para comer. Daí, decidiu usar de desonestidade para conseguir as coisas. A casa dele, ficou por um fio.

O senhor prudente passou por momentos de fome em sua casa, mas não desistiu de lutar, porque sabia que se agisse de forma desonesta, nunca seria um vitorioso.

E assim... depois de tantas nuvens....

Caiu uma chuvarada, e o mar ficou bravio, o vento soprou forte e a casa do Insensato não resistiu e caiu e ficando somente os destroços soltos na areia.

Mas... o que será que aconteceu com a casa do senhor Prudente?

Bom... os ventos sopraram nela com muita força, uma torrente de água também caiu sobre ela, mas ela permaneceu ali... quietinha. Nada aconteceu àquela casa, porque ela estava firmada na rocha e não na areia.

Assim é a nossa vida. O nosso destino, depende de nossas decisões. Jesus Cristo nos orienta a ser como o sr. Prudente, ou seja, estar sempre firmado em bons princípios.

Aonde você quer construir a sua casa (vida). Na rocha ou na areia? Isso só depende de você!

 

Fonte: Linólica Kids
 
 
 

quinta-feira, 14 de maio de 2015

segunda-feira, 11 de maio de 2015

Mariana em: Flores para Mamãe!

Neste domingo, a aula foi especial sobre o Dia das Mães!
A história Flores para Mamãe já existe, porém fiz umas adaptações para atender os recursos visuais que eu escolhi utilizar:
  * A boneca de pano - Mariana!
  * Rosas de papel crepom nas cores vermelha, branca, amarela e cor de rosa.

A história adaptada ficou assim:
 Olá! Eu sou Mariana! E estou procurando uma flor para minha mãe, porque está chegando o dia das..... (deixei as crianças responderem)
                                                                            Me disseram que por aqui tem um jardim com flores. Vocês sabem onde fica? Onde? Onde? (coloquei em cima de uma mesa uma caixa com as flores fixadas e borboletas de dobraduras)
Achei! Que lindo jardim! Nem sei qual flor escolher.... (Então uma das flores começa a falar com a Mariana...)
- Psiu! Oiii!
- Quem está falando comigo?
-(tirei a rosa vermelha do jardim para ela 'dialogar com a Mariana'), Sou eu, a rosa vermelha! e represento o amor. Pense um pouco e você se lembrará de muitos gestos de amor que sua mãe faz por você. Assim, eu sou a rosa mais bela que você pode dar á ela!
- Sim!!! Minha mãe é muito amorosa, todas as noites ora comigo antes de dormir, me beija bastante e me faz sorrir.
Vou dar a rosa vermelha para minha mães!!!

- Menina! Olha pra mim (outra flor...)
- Ué? quem é agora?
-Aqui! Olha pra mim! Sou a rosa branca e represento a segurança! Perceba que sua mãe  não sai de suas lembranças.
- É verdade, sempre penso nas coisas que mamãe faz por mim. Quando eu caio e me machuco, ela vem logo perguntar como estou e cuida do dodói mesmo quando ele já nem dói.
Vou levar a rosa branca para  minha mãe!!!

- Ei! E eu?
- Oiiii, você é quem?
- Sou a rosa amarela e sou muito formosa, tenho certeza que sua mãe gostará de me receber pois ela deve ser muito carinhosa!
-Mamãe é muito carinhosa mesmo. Ela vive dizendo que sou importante e me abraça a todo instante!
Vou levar a rosa amarela para mamãe!!!


- Menina, você não me viu aqui não?.. Eu sou a rosa cor de rosa, sou muito delicada e sou a melhor rosa para você dar á sua mãe que deve ser uma pessoa muito dedicada!
- Sim, a mamãe pensa em tudo mesmo! me leva pra escola dominical, lê a bíblia comigo, prepara minha comida, conversa comigo!
Mas sabem de uma coisa! Eu vou pegar cada uma de vocês e fazer um lindo buquê, entregar para mamãe para ela desse dia nunca se esquecer!
Assim como as flores a mamãe é muito especial, me protege, dá carinho, atenção, me ensina a amar Jesus e ter a salvação! Por isso pela minha mamãe vou fazer essa oração (neste momento as crianças são convidadas a orar pelas suas mamães)


Vejam o cartaz Minha Mãe é Assim: